5 de mar de 2010

dou um tempo


  

  

 
No clarear do dia vou para o roçado
a capinar.
Até de tarde tiro o meu eito: arranco inços tranqueiras,
joás e bosta de bugiu que não serve nem pra esterco.
Abro a terra e boto as sementes.
Deixo as sementes para a chuva enternecer.
Dou um tempo.
(...)

Manoel de Barros - in Ensaios Fotográficos

Nenhum comentário:

Postar um comentário