27 de jul de 2011

em dia de sol....arte no guarda chuva






entre nuvens...barros....rendas .....chuva dentro de mim

19 de jul de 2011

preparação


preparação de formatos pequenos para exposição coletiva com Wallace Nogueira na inauguração do espaço cultural Baluar7e...lá no Santo Antônio Além do Carmo.

Vai ser no domingo o dia todo....a divulgação ficou assim:

Flávia Bomfim e Wallace Nogueira em exposição coletiva de desenhos exploram, sobre papel, a simplicidade e o grotesco das emoções humanas. Ela que faz brotar de manchas simples sentimentos que sabemos bem. Ele que no virtuosismo dos seus rabiscos nos provoca e nos desconcerta."


13 de jul de 2011

manos que cuentan






As Arpilleras são painéis feitos de retalhos de panos, linhas, fitas... um típico artesanato das américas. Ganha esse nome, também, o ponto em cruz que se transforma na linha de limite do desenho.

Esse trabalho que posto é um livro...um conto....produzido por Rosana Reategui com uma associação de artesãs peruanas. Alimento para os olhos.


9 de jul de 2011

mudança


chegado o terceiro dia .... caixas, escadas, papeis, carregadores, plantas, café ... fim da mudança. 
E tudo foi só para a rua da frente. Mas o céu até que parece o mesmo.


5 de jul de 2011

sankofa


Desde sempre  fui fascinada pelos gradis da minha cidade. Assim como desde sempre pensei que aí estavam como resquícios da colonização portuguesa. A verdade é que isso não é uma inverdade, pelo menos uma meia verdade. Sim, o mando da construção foram deles, mas a arte não.

Esses corações sequênciados que enfeitam a nossa cidade pelos bairros antigos é genuína herança africana....elaboradas pelas mãos dos ferreiros africanos. São muitas as variações do símbolo Sankofa. A imagem original é a de um pássaro que pousa seu  corpo em uma direção e mira em uma outra. Retornar sempre ao passado, aprender com o passado, estar conectado com o lugar de onde viemos e de onde vieram nossos antepassados...essa é a fonte de força para resignificar o presente e seguir ...


... ha algum tempo bordava ...



2 de jul de 2011



Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.



Pablo Neruda




além do mais...hoje comemoramos a independência da Bahia