27 de abr de 2011

20 de abr de 2011

sillêncio



no silencio
eres para min
como un álbume de fotos

un calendario de minutos e de tigres
un ópalo aberto
a calquera dor

Estevo Creus Andrade - Areados



18 de abr de 2011

pero era tarde


... 

Tí sabías que era tarde
os dous sabiamos
que alomenos
había un centímetro de tarde
un peso inmenso de tarde
a caernos dentro

polos dedos

...

Areados - Estevo Creus Andrade

15 de abr de 2011

o duro e o mole



as aulas de xilogravura no MAM estão me dando agudas dores no punho, mas também me oferecem a feliz possibilidade de misturar gravações e texturas diferentes.....aqui impressão de uma matriz em madeira e carimbos confeccionados em emborrachado.

13 de abr de 2011

ser inhame




saudade do que fui ... saudade da terra ...

10 de abr de 2011

noite




qual o lado da noite que umedece primeiro?

manoel de barros