20 de abr de 2011

sillêncio



no silencio
eres para min
como un álbume de fotos

un calendario de minutos e de tigres
un ópalo aberto
a calquera dor

Estevo Creus Andrade - Areados



Nenhum comentário:

Postar um comentário