6 de abr de 2012

o peso e a leveza


estava sonolenta e por isso não pude ter a certeza das características daquele animal. 
seu corpo engordurado passou voando como nuvem. 
entendi que era seu hálito que me dava vertigem, 
seu hálito e as palavras que saíam enroscadas nele.
assim como veio...
se foi...
fiquei com a sensação que não eram apenas os meus ouvidos que escutavam aquela poesia ininterrupta...
nada é tão fantástico 
que acalente apenas um coração... 
ilusão é pensar que não há outros

Um comentário: