28 de dez de 2010

controle





no tempo da espera nem tudo é cor, nem tudo é sombra
parece ficarmos alí...suspensos em ar parado(s)
por uma mão que vacila em mostrar-se existente
insistente
imanente
controle
(...)


Um comentário: